A cerveja (com ou sem álcool), além de matar a sede e levantar o seu espírito tem um grande leque de benefícios para nossa saúde, isso nunca deve se tornar uma desculpa para exceder os limites de moderação recomendados: uma por dia para mulheres e duas para os homens.

Saúde do coração

De acordo com um estudo realizado por cientistas italianos e publicado na revista European Journal of Epidemiology, a cerveja, assim como o vinho tinto, tem efeitos benéficos para a saúde cardíaca. Assim, os bebedores moderados de cerveja têm um 42% menos risco de sofrer de doença cardíaca. Este efeito positivo se deve aos polifenóis que contém, como antioxidantes naturais, participam na proteção contra doenças cardiovasculares.

Saúde dos rins

As famosas “pedras nos rins”, que tantas pessoas assombram, encontra um inimigo poderoso na cerveja, já que este dourado e espumante líquido reduz o risco de desenvolver pedras nos rins devido ao seu alto conteúdo em água e seu efeito diurético, segundo afirmou a Associação Americana de Dietética em um estudo publicado em ADA Times.

Para a hipertensão arterial

Um relatório elaborado pela Sociedade brasileira de Hipertensão-Liga Espanhola para a Luta contra a Hipertensão Arterial e o Centro de Informação Cerveja e Saúde expôs que, porque a cerveja é formada em 93% de água, contribui para a hidratação do organismo, fator crucial para as pessoas que sofrem de hipertensão arterial.

Saúde dos ossos

Beber cerveja moderadamente fortalece os ossos. É a conclusão a que chegou um estudo da Universidade de Tufts (EUA) que revelou que o silício presente na cerveja ajuda a aumentar a densidade óssea do quadril entre 3,5 e 4,5 vezes mais do que as pessoas abstemias. O consumo excessivo de cerveja, no entanto, tem o efeito contrário: enfraquece os ossos. A moderação de novo é a chave.

Contém vitaminas do grupo B

Um estudo publicado na revista Journal of Abnormal Psychology revelou que um terço de cerveja responde por 3% da quantidade diária de vitamina B12 recomendada. Esta vitamina é importante para o funcionamento do sistema nervoso, o cérebro e a regeneração das células. No entanto, dado que o álcool anula os benefícios da vitamina B alterando os sinais cerebrais responsáveis pelo autocontrole, é recomendável tomá-la sem álcool.

Efeito diurético

De acordo com um relatório da Sociedade Portuguesa de Hipertensão-Liga Espanhola para a Luta contra a Hipertensão Arterial e o Centro de Informação Cerveja e Saúde, a cerveja contém altos níveis de potássio, o que produz um efeito diurético, isto é, provoca uma eliminação de água e eletrólitos no organismo, através da urina ou das fezes.